Assista aos vídeos das RedesFito. Clique aqui.

Arrow up
Arrow down
logotipo redesfito

O Centro de Inovação em Biodiversidade e Saúde (CIBS), de Farmanguinhos/Fiocruz teve sua origem no Núcleo de Gestão em Biodiversidade e Saúde (NGBS), que desde 2006, contribui, com a formulação de políticas de Ciência, Tecnologia e Inovação, relacionadas à inovação em medicamentos da biodiversidade brasileira. O CIBS, que compõem a nova estrutura organizacional do Instituto de Tecnologia em Fármacos da Fiocruz (2018) atua, também, na realização de projetos de desenvolvimento tecnológico e inovação cooperativos e em rede, para a inovação deste tipo de medicamentos, de forma sustentável.

Considerando o novo paradigma tecnoeconômico ecológico, a concepção do CIBS se apoia na relação entre conhecimento, informação, tecnologia, inovação e biodiversidade, visando contribuir para aumentar a capacidade de produção de medicamentos da biodiversidade no Brasil, atendendo aos objetivos e metas estratégicas do Ministério da Saúde.

A concepção do Centro também foi pautada em uma das diretrizes aprovadas na plenária do VIII Congresso Interno da Fiocruz, realizado em 2017, que coloca a instituição como liderança nas iniciativas de inovação de produtos da biodiversidade brasileira, promovendo a integração da expertise institucional para realizar pesquisa em rede, fortalecendo a perspectiva ecológica, além da social, como determinante de saúde, conferindo um caráter de sustentabilidade para estas políticas.

Para dar conta de sua missão, o CIBS, adotou um ambiente organizacional constituído por pessoas de dentro e fora da instituição, imprimindo desta forma uma nova dinâmica ao trabalho em rede, com projetos nacionais e internacionais.

Em sua estrutura organizacional o Centro conta com três grandes áreas: Área da Educação, Área da Plataforma Agroecológica de Fitomefdicamentos (PAF) e Área das Redes.